Arquivos da categoria: CÂMBIO – Teatro Café Pequeno

Quarta tem dança no Café Pequeno: IS THIS BRAZIL?

“Is this Brazil?” é um projeto de dança contemporânea de duas artistas que embora tenham percursos completamente distintos, encontraram-se em torno de uma temática comum: o que materializa e significa o corpo brasileiro. Clara Lee Lundberg é uma artista sueca

Quarta tem dança no Café Pequeno: IS THIS BRAZIL?

“Is this Brazil?” é um projeto de dança contemporânea de duas artistas que embora tenham percursos completamente distintos, encontraram-se em torno de uma temática comum: o que materializa e significa o corpo brasileiro. Clara Lee Lundberg é uma artista sueca

MUSICA PARA CORTAR OS PULSOS estreia no Café Pequeno em 20 de fevereiro!

Em dez cenas curtas, a encenação apresenta ao espectador os universos particulares de três personagens em torno dos 20 anos: Isabela, Felipe e Ricardo. Os três se intercalam em monólogos nos quais discorrem sobre sentimentos amorosos como paixão, desejo, desilusão,

MUSICA PARA CORTAR OS PULSOS estreia no Café Pequeno em 20 de fevereiro!

Em dez cenas curtas, a encenação apresenta ao espectador os universos particulares de três personagens em torno dos 20 anos: Isabela, Felipe e Ricardo. Os três se intercalam em monólogos nos quais discorrem sobre sentimentos amorosos como paixão, desejo, desilusão,

Quarta 4 de feveirro tem apresentação única de SOLO DE MARAJÓ no Café Pequeno!

CIA TEATRAL DO PARÁ MOSTRA NO RJ ENCENAÇÃO INSPIRADA NA OBRA DE DALCÍDIO JURANDIR, ROMANCISTA PARAENSE QUE VIVEU NA CAPITAL FLUMINENSE   A companhia paraense Usina Contemporânea de Teatro fará apresentação única do espetáculo Solo de Marajó no Teatro Café Pequeno, no

Quarta 4 de feveirro tem apresentação única de SOLO DE MARAJÓ no Café Pequeno!

CIA TEATRAL DO PARÁ MOSTRA NO RJ ENCENAÇÃO INSPIRADA NA OBRA DE DALCÍDIO JURANDIR, ROMANCISTA PARAENSE QUE VIVEU NA CAPITAL FLUMINENSE   A companhia paraense Usina Contemporânea de Teatro fará apresentação única do espetáculo Solo de Marajó no Teatro Café Pequeno, no

Quinta dia 5 tem show de Billy Blanco Jr. no Café Pequeno <

Billy Blanco Jr. se criou no meio da Bossa Nova. Iniciou sua carreira aos 3 anos, cantando com o pai, Billy Blanco, que foi parceiro de Tom Jobim e Baden Powell, entre outros, e um dos precursores da Bossa. Aos

Quinta dia 5 tem show de Billy Blanco Jr. no Café Pequeno <

Billy Blanco Jr. se criou no meio da Bossa Nova. Iniciou sua carreira aos 3 anos, cantando com o pai, Billy Blanco, que foi parceiro de Tom Jobim e Baden Powell, entre outros, e um dos precursores da Bossa. Aos

Teatro Café Pequeno se transforma em CABARÉ FOGUETE!

  Com direção e dramaturgia de Ivan Sugahara e Gustavo Damasceno, o espetáculo “Cabaré Foguete” narra a saga de Ana Foguetinho. A peça conta desde a sua infância no interior do Paraná até a sua ida, aos quinze anos, para

Teatro Café Pequeno se transforma em CABARÉ FOGUETE!

  Com direção e dramaturgia de Ivan Sugahara e Gustavo Damasceno, o espetáculo “Cabaré Foguete” narra a saga de Ana Foguetinho. A peça conta desde a sua infância no interior do Paraná até a sua ida, aos quinze anos, para

Conheça a história do Teatro Municipal Café Pequeno

O Teatro Municipal Café Pequeno deve sua origem ao autor, ator e diretor Aurimar Rocha, que inaugurou em setembro de 1968 o Teatro de Bolso do Leblon, dando continuidade ao trabalho que havia começado com o Teatro de Bolso de

Conheça a história do Teatro Municipal Café Pequeno

O Teatro Municipal Café Pequeno deve sua origem ao autor, ator e diretor Aurimar Rocha, que inaugurou em setembro de 1968 o Teatro de Bolso do Leblon, dando continuidade ao trabalho que havia começado com o Teatro de Bolso de

Câmbio e Varal das Artes: Workshop em Viewpoints com Donnie Mather em janeiro!

The Adaptations Project: Workshop em Viewpoints com Donnie Mather Treinamento em Viewpoints é uma técnica de improvisação que surgiu a partir da dança pós-moderna. Foi inicialmente articulada pela coreógrafa Mary Overlie que segmentou o tempo e o espaço em seis

Câmbio e Varal das Artes: Workshop em Viewpoints com Donnie Mather em janeiro!

The Adaptations Project: Workshop em Viewpoints com Donnie Mather Treinamento em Viewpoints é uma técnica de improvisação que surgiu a partir da dança pós-moderna. Foi inicialmente articulada pela coreógrafa Mary Overlie que segmentou o tempo e o espaço em seis

UMA CARTA PERDIDA continua às quartas e quintas no Café Pequeno!

“Uma Carta Perdida”, texto de Ion Luca Caragiale, importantíssimo dramaturgo romeno, é uma sátira aos bastidores da política com tudo que tem direito: chantagem, comportamentos duvidosos, jogos de interesse. Apesar de escrita em 1884, a peça é muito atual e

UMA CARTA PERDIDA continua às quartas e quintas no Café Pequeno!

“Uma Carta Perdida”, texto de Ion Luca Caragiale, importantíssimo dramaturgo romeno, é uma sátira aos bastidores da política com tudo que tem direito: chantagem, comportamentos duvidosos, jogos de interesse. Apesar de escrita em 1884, a peça é muito atual e

“QUANDO TOCA O CORAÇÃO” ESTREIA NO TEATRO CAFÉ PEQUENO NO DIA 31 DE OUTUBRO

Com atuação de Virgínia Maria e Caio Ruas, o espetáculo apresenta clássicos da música popular brasileira em arranjos originais compostos por Guilherme Miranda. Histórias reais de amor, amizade e família viram ficção ao som de clássicos da música brasileira de

“QUANDO TOCA O CORAÇÃO” ESTREIA NO TEATRO CAFÉ PEQUENO NO DIA 31 DE OUTUBRO

Com atuação de Virgínia Maria e Caio Ruas, o espetáculo apresenta clássicos da música popular brasileira em arranjos originais compostos por Guilherme Miranda. Histórias reais de amor, amizade e família viram ficção ao som de clássicos da música brasileira de

CURTÍSSIMA TEMPORADA – MALDITO CORAÇÃO – ME ALEGRA QUE TU SOFRAS!

MALDITO CORAÇÃO – ME ALEGRA QUE TU SOFRAS   Release “Maldito Coração, me alegra que tu sofras” é o texto teatral mais famoso da consagrada autora gaúcha Vera Karan. Por falar sobre as agruras e belezas do ser humano, em

CURTÍSSIMA TEMPORADA – MALDITO CORAÇÃO – ME ALEGRA QUE TU SOFRAS!

MALDITO CORAÇÃO – ME ALEGRA QUE TU SOFRAS   Release “Maldito Coração, me alegra que tu sofras” é o texto teatral mais famoso da consagrada autora gaúcha Vera Karan. Por falar sobre as agruras e belezas do ser humano, em