Hamelin – em cartaz no Glaucio Gill

De Juan Mayorga

Direção André Paes Leme

Com Vladimir Brichta como Juiz Monteiro

Hamelin, texto de 2005 do espanhol Juan Mayorga, uma das revelações da dramaturgia contemporânea espanhola, tendo recebido, por esta obra, o prêmio Max de Melhor Autor Teatral, estreou dia 02 de outubro, no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo. Nesse espetáculo o autor explora o tema da pedofilia para falar, como ele próprio cita, da formação e da deformação da linguagem.

Um jovem juiz está determinado a provar que um importante membro da sociedade abusou sexualmente de uma criança. Na luta para reunir provas, descobre que não é nada fácil encontrar os culpados e distinguir o bem do mal. Com uma atmosfera próxima dos filmes de suspense e através de uma dramaturgia não convencional, Hamelin revela a impotência da sociedade em proteger a inocência das suas crianças e a impossibilidade de se chegar a uma única conclusão quando as palavras são tudo o que se tem para apurar a verdade.

O espetáculo, com direção de André Paes Leme e protagonizado por Vladimir Brichta, foge da tradição ilusória. Segundo André “A cena, desenhada com precisão, é marcada por um forte despojamento aliado a uma densa interpretação”. O jogo entre a narrativa e o drama convoca a imaginação e a memória do espectador. Os atores assumem, além dos seus personagens, a função de comentar a cena, conduzir e questionar o olhar do público. Será que ele diz a verdade? A dúvida não sairá da sua mente.

O jogo é nítido e as suas regras são reveladas para o público desde o início. A cena se desenha apoiada firmemente na interpretação dos atores, na dinâmica das suas marcas e na integração dos espectadores. A interpretação dos atores mantém uma forte carga emocional sem perder, no entanto, o distanciamento necessário para a provocação de um olhar crítico.

Sinopse

Um jovem juiz está determinado a provar que um importante membro da sociedade abusou sexualmente de uma criança. Na luta para reunir provas, descobre que não é nada fácil encontrar os culpados. Com uma atmosfera próxima dos filmes de suspense e através de uma dramaturgia não convencional, Hamelin revela a impotência da sociedade em proteger a inocência das suas crianças e a impossibilidade de se chegar a uma única conclusão quando as palavras são tudo o que se tem para apurar a verdade. Texto de Juan Mayorga, direção de André Paes Leme, com Vladimir Brichta, Cláudia Ventura, Patrícia Simões (Leila Moreno), Alexandre Dantas (Lúcio Fernandes), Alexandre Mello e Oscar Saraiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: