HOMENS GORDOS DE SAIA

de NICKY SILVER.

A montagem de HOMENS GORDOS DE SAIA pelo Grupo Dez em Cena aparece como uma pincelada da produção artística do teatro jovem de grupo no RJ. E vai acontecer no mesmo período em que uma grande produção do mesmo aclamado autor americano, Nicky Silver, entra em cartaz na cidade, capitaneada por duas grandes referências da cena no país: Marco Nanini e Felipe Hirsch.

Ainda que não fossem as qualidades artísticas dos envolvidos, já pela riqueza técnica e de conteúdo do autor, trata-se de um momento estimulante para o teatro carioca: a presença de dois textos de um autor conceituado ainda pouco conhecido no país, levado à cena na mesma cidade e época, por duas diferentes formas de produção e olhares.

O autor Nicky Silver é americano, nascido na Filadélfia, em 1960. Considerado um dos mais produtivos e talentosos escritores de Nova York, é comparado a Ionesco e Albee. Ben Bratley, crítico do NY times, o classifica como um autor “absurdo clássico”. Segundo Bratley, “Silver cria uma poesia quase perversa nas banalidades sociais”.

Escrita em 1988, HOMENS GORDOS DE SAIA é uma peça de um humor ácido em três atos.  Trata da fragilidade humana em situações-limite. Mãe e filho, após 05 anos em uma ilha deserta, sobreviventes de um acidente de avião, voltam à civilização, completamente transformados. Com uma escrita feroz, a peça trata do encontro do homem com sua natureza primitiva, a partir de universos variados: solidão, bestialização humana, decadência, todos com humor e ousadia, provocando uma reflexão sobre a condição do homem, os elos familiares, o ciclo de vida e morte.

A temporada de estreia será realizada no Teatro Gláucio Gill, reformulado pela Ocupação CÂMBIO, que vem reunindo espetáculos de referência na produção da cidade. Com produção da Corbelino Cultural e sendo integrante d’A Cena da Cidade, a proposta de encenação de HOMENS GORDOS DE SAIA é dar visibilidade a uma forma de produção que tem como principal objetivo o desenvolvimento em cena, através do trabalho continuado com autores contemporâneos, de uma linguagem artística própria. Acreditamos, com esta montagem, ser possível visualizar a construção de uma identidade teatral em consonância com o público contemporâneo, com conteúdo e estética característicos e reconhecíveis a longo prazo dentro da jovem produção carioca.

A diretora Morena Cattoni, atriz experiente e recém formada em Direção Teatral pela UFRJ, teve seu olhar de encenadora elogiado e premiado pela crítica especializada quando levou à cena o romance COMO ME TORNEI ESTÚPIDO, de Martin Page. O elenco é formado por quatro atores, todos envolvidos com novas formas de pensar o lugar do teatro na cidade hoje, como se pode ver na atuação das atrizes Marcéli Torquato, integrante do Grupo Milongas, responsável pela ocupação e revitalização do Teatro Ziembinsky, na Tijuca e Natasha Corbelino, que, desde 2001, coordena o coletivo A CENA DA CIDADE, projeto fomentador de várias criações em circulação pela cidade e cuja 3ª MOSTRA anual, com 09 dias de programação, acontecerá no período da temporada do espetáculo, contando com os mais de 50 artistas que integram A CENA DA CIDADE e tendo dois dias da programação (17 e 18 de setembro) também em parceria com a Ocupação CÂMBIO, no Teatro Gláucio Gill.

HOMENS GORDOS DE SAIA pretende atrair o olhar do público para uma produção jovem e em diálogo com questões de hoje, presenteando a cidade com a dramaturgia de Nicky Silver.

TEATRO GLAUCIO GILL

Praça Cardeal Arcoverde, Copacabana

Tel 21.2332.7904

De 04 a 19 de setembro de 2010

Sábados e domingos, 21h

R$20 (inteira) e R$10 (meia)

Classificação 16 anos

Duração: 90 minutos

Lotação: 116 lugares

FICHA TÉCNICA

Direção: Morena Cattoni
Orientação de Direção: Adriana Schneider
Tradução: Gustavo Klein; Márcio Freitas e Morena Cattoni
Elenco: Daniel Chagas, Marcéli Torquato, Natasha Corbelino e Zeca Carvalho
Cenário: Laura Rios Shalders e Clarice Bueno de Abreu
Orientação de Cenário: Natalia Lana
Assistente de cenário: Julia Deccache
Figurinos: Isabella Massi, Ana Guedes e Victor Mattos
Orientação de Figurino: Madson de Oliveira
Iluminação: Elisa Tandeta e Ricardo Libertini
Orientação de Iluminação: Paulo César Medeiros
Assessoria de pesquisa psicológica: Ana Guedes

Direção de Produção: Natasha Corbelino

Produção Executiva: Vanessa Galvão

Uma produção CORBELINO Cultural e Cia DEZ EM CENA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: