CÂMBIO Festival realiza nova edição presencial em agosto e setembro, com residências, aulas, apresentação de espetáculos e criações audiovisuais na Sede da Cia dos Atores

Projeto de articulação artística e intercâmbio entre criadores de diferentes países, o festival reúne, nesta edição, o grupo UnterWasser (Itália), o bailarino e coreógrafo Andrea Constanzo Martini (Itália), a coreógrafa e bailarina niteroiense Cristina Moura e residentes da Sede da Cia dos Atores em obra inédita

Projeto de programação artística e articulação entre criadores de diferentes países, o Câmbio Festival está de volta com residências, aulas, apresentação de espetáculos e criações audiovisuais, que serão realizadas, em agosto e setembro, na Sede da Cia dos Atores, na Lapa. Com curadoria e produção de Cesar Augusto e Jonas Klabin, o projeto volta a realizar edição presencial, depois de atividades virtuais em 2020 e 2021, em meio à pandemia. A programação deste ano começa com convocatória para a residência do coreógrafo e bailarino italiano/israelense Andrea Costanzo Martini, de 15 a 22 de agosto, que resultará em obra criada coletivamente de 2 a 10 de setembro. Durante a sua passagem pelo Rio de Janeiro, o artista também vai oferecer uma aula aberta e apresentar o solo “Trop”.

Os interessados devem enviar dois vídeos. O primeiro, em torno de dois minutos, com uma improvisação ou coreografia, que mostre as características dos bailarinos: qualidades físicas, delicadezas, poder explosivo, forças, fraquezas, paixão por movimento, senso de ritmo e groove. No segundo vídeo, em torno de um minuto, o candidato deve falar de si, suas paixões não relacionadas a dança, e o que deseja para seu futuro.
Resultado da seleção: dia 25/08

O grupo UnterWasser, voltado para o teatro de objetos e manipulação, também vem da Itália para realizar uma residência na Sede da Cia dos Atores, que resultará na apresentação de quatro “Caixas” / “Boxes”, dia 27 de agosto, uma delas criada especialmente durante a permanência do grupo na cidade do Rio. Essas “caixas” contêm pequenos shows e jogos interativos que podem ser apreciados somente por um espectador por vez. Ao espiar dentro das caixas através de pequenas aberturas, o público entra num espaço íntimo e protegido que contém pequenos mundos poéticos. Os espectadores terão que se inscrever para visitas com horário marcado no link https://calendly.com/cambioartbr/cambio-festival-apresenta-boxes-do-grupo-unterwasser

A coreógrafa niteroiense Cristina Moura participa novamente do Câmbio Festival com a criação audiovisual “Round Midnight — A little bit after”, desdobramento de “Round Midnight”, exibido no ano passado. A artista faz uma outra edição do trabalho que resultou de um intercâmbio artístico com o coreógrafo holandês Arno Schuitemaker com participação do bailarino também holandês Goos Meeuwsen. Com direção de Cesar Augusto e apoio dramatúrgico de Gustavo Gasparani, os atores Hugo Souza, Luciana Maia e Pedro Ivo Maia (residentes da Sede da Cia dos Atores) apresentarão a obra audiovisual inédita “Redação em Chamas”, que vai encerrar o ciclo de criações inspirados na obra “A Vida como ela é”, de Nelson Rodrigues. Os trabalhos audiovisuais serão apresentados na laje da sede, com a presença dos artistas e numa noite especial, entre pizzas e drinques, na qual os trabalhos serão exibidos numa “tela de cinema”.

“O Câmbio Festival 2022 é o início de uma nova etapa do projeto Câmbio; apostando no significado da palavra, estamos sempre em evolução, em estado de mudança. Agora em formato festival, celebramos a colaboração artística internacional, o retorno aos palcos e às atividades presenciais. Celebramos também a resiliência da produção e colaboração artística durante os anos pandêmicos com o lançamento de projetos audiovisuais criados em isolamento”, explica o diretor Jonas Klabin. “Queremos que as obras apresentadas durante o Câmbio Festival tenham desdobramentos, façam novas temporadas e participem de festivais. Acreditamos que estamos contribuindo para a formação de novos criadores, sempre tendo a troca de experiências como princípio de nossas atividades e programação”, acrescenta Cesar Augusto.

O Câmbio Festival é uma realização da OZ e Treco, com parceria da Sede da Cia. dos Atores. O lançamento do média-metragem “Round Midnight — A little bit after”, da Cristina Moura com Goos Meeuwsen (Brasil e Holanda), tem o apoio institucional do Reino dos Países Baixos, em uma parceria que começou no ano passado. As residências artísticas do Unterwasser e do Andrea Costanzo Martini têm o apoio institucional do Crossing the Sea e do Ministero della Cultura (Itália).

Mais informações sobre os grupos e criações artísticas

UnterWasser (Itália) – teatro de objetos e manipulação: O grupo italiano vai realizar uma residência no festival, que resultará na apresentação da obra “Boxes” (Caixas), no dia 27 de agosto. O projeto de teatro visual consiste em uma instalação composta de “caixas” contendo pequenos shows e jogos interativos que podem ser apreciados somente por um espectador por vez. O público é convidado a uma experiência única, pessoal e dedicada. Ao espiar dentro das caixas através de pequenas aberturas, o espectador se imerge num espaço íntimo e protegido que contém pequenos mundo poéticos. “Boxes”/“Caixas” é um projeto aberto e modular, nascido de inspirações vindas do Teatro Lambe-Lambe e de técnicas anteriores ao cinema. O projeto é uma construção em constante desenvolvimento que se enriquece a partir de colaborações e encontros com artistas de diferentes países.

A companhia UnterWasser foi fundada, em 2014, por Valeria Bianchi, Aurora Buzzetti e Giulia De Canio. O grupo se coloca na encruzilhada entre teatro visual e arte contemporânea, explorando como e onde os dois encontram e criando uma linguagem original e poética como um instrumento para investigar a mente humana e suas múltiplas facetas.

Andrea Costanzo Martini (itália): O bailarino e coreógrafo italiano vem ao Rio para a realização de uma série de atividades: uma residência, com inscrições abertas a partir do dia 15 de agosto; a apresentação do resultado deste trabalho em conjunto; uma aula aberta, e a apresentação-solo do espetáculo “Trop”. Para a residência, serão selecionados quatro bailarinos, um músico e um dramaturgo. 

“Trop” é um solo mas não é uma peça solitária. É uma jornada que busca a possibilidade de encontros em um mundo de excessos. A quantidade esmagadora de informação que somos forçados a processar todo dia é a força que movimenta esta performance. Como mantemos ou perdemos a sanidade frente aos incríveis desafios de ordenar a massa de dados, palavras, imagens, conceitos e de discernir entre mentiras e verdades, num momento em que todo mundo pode virtualmente ter sua voz ouvida através da internet e mídias sociais? E mais, qual o lugar da dança e do dançarino dentro disso tudo?

Photo de Yoav Barel. Andrea Costanzo Martini em “Trop”.

Andrea Costanzo Martini nasceu e cresceu na Itália, onde primeiro aprendeu dança contemporânea e balé. Em 2006, foi integrante da Batsheva Dance Company e depois, entre 2010 e 2014, integrante do Cullberg Ballet e da Inbal Pinto e A. Pollack Dance Company. Desde 2013, ele vem criando e apresentando suas próprias obras.

Redação em chamas: Criação em vídeo dos residentes da Sede da Cia dos Atores, sob direção de Cesar Augusto, e apoio dramatúrgico de Gustavo Gasparani. Com os atores Hugo Souza, Luciana Maia e Pedro Ivo Maia. Este trabalho inédito será lançado no Câmbio Festival, encerrando o ciclo de criações inspirados na obra “A Vida como ela é”, de Nelson Rodrigues. Será apresentado na laje da sede, com a presença dos artistas e numa noite especial, entre pizzas e drinques, na qual os trabalhos serão exibidos numa “tela de cinema”.

Cristina Moura: A coreógrafa niteroiense Cristina Moura participa novamente do Câmbio Festival com a criação audiovisual “Round Midnight — A little bit after”, desdobramento de “Round Midnight”. A obra anterior é resultado do intercâmbio artístico realizado com o coreógrafo holandês Arno Schuitemaker, apresentado no ano passado e disponível aqui: http://www.cambio.art.br/canal-youtube/. Os solos, independentes, tinham inspiração nas cidades onde o parceiro de trabalho mora, Rio de Janeiro e Amsterdã. O ator e clown holandês Goos Meeuwsen foi dirigido por Cristina Moura, do Brasil, em três locais da capital holandesa. Agora, Cristina Moura faz uma nova edição de sua obra, adicionando imagens inéditas coreografadas, nova trilha e roteiro, transformando-a num trabalho inédito de média-metragem. Será apresentado na laje da sede, com a presença dos artistas e numa noite especial, entre pizzas e drinques.

Sobre o Câmbio Festival

Com curadoria e produção de Cesar Augusto e Jonas Klabin, o Câmbio é um projeto de programação artística que realizou diversas ocupações, festivais e curadorias entre 2010 e 2015. Em 2021, em meio à pandemia, o festival retomou atividades em formato virtual. A programação do Câmbio aposta sempre na troca: artistas que estão em produção ascendente, projetos de outros estados e países, espetáculos de sucesso e inéditos, musicais, shows de música, cabaré, esquetes musicais, dança, teatro de revista, leituras dramatizadas, poesia e oficinas. Este ano, a programação volta a ser presencial, com atividades na Sede da Cia dos Atores.

A primeira edição do CÂMBIO ocupou o Teatro Estadual Glaucio Gill de 2010 a 2011, enquanto a segunda edição ocupou o Teatro Municipal Café Pequeno de 2012 a 2015. Nos dois teatros, os palcos foram reestruturados e a curadoria criou programações diversificadas, incluindo teatro, música, dança, cinema e festivais. Na primeira edição, foi um total de 60 espetáculos, 394 sessões, 23 mil espectadores e uma nomeação na categoria especial do Prêmio APTR de 2011. Já na segunda edição, foram cerca de 100 espetáculos, 720 sessões e 60 mil espectadores.

Sobre o Crossing de Sea

“Crossing the sea” é um projeto com uma estratégia de longo prazo que visa estabelecer conexão e cooperação entre setor das artes cênicas na Itália e nos outros países da União Europeia, estabelecendo um fundo dedicado ao apoio à mobilidade de atividades realizadas por artistas italianos no exterior. O projeto é apoiado pelo Ministério da Cultura da Itália desde 2018. “Crossing the sea” busca estimular e promover um processo de internacionalização focando no networking, troca de informações, compreensão de público diferentes, intercâmbio de práticas, coproduções, participação em plataformas de troca, organizando encontros e mostras. A parceria (atualmente composta por 31 organizações oriundas de 17 países) quer fortalecer e qualificar o relacionamento entre diferentes regiões geográficas, criando uma rede informal onde as organizações participantes também irão agir como antenas locais para os artistas italianos e internacionais.

Programação:

Agosto

UnterWasser (itália)

Residência artística:19 a 26/8, das 14h às 19h.

Apresentação do espetáculo “Boxes”:27/8, das 15h às 18h. Espectadores devem agendar a visita pelo link https://calendly.com/cambioartbr/cambio-festival-apresenta-boxes-do-grupo-unterwasser

Andrea Costanzo Martini (itália)

Convocatória da residência: de 15/08 a 22/08. Inscrições pelo email cambio@oz.art.br.

Os interessados devem enviar dois vídeos. O primeiro, em torno de dois minutos, com uma improvisação ou coreografia, que mostre as características dos bailarinos: qualidades físicas, delicadezas, poder explosivo, forças, fraquezas, paixão por movimento, senso de ritmo e groove. No segundo vídeo, em torno de um minuto, o candidato deve falar de si, suas paixões não relacionadas a dança, e o que deseja para seu futuro.

Resultado da seleção: dia 25/08

Setembro

Andrea Costanzo Martini (itália)

Inscrições para a aula aberta: 1º a 7 de setembro pelo email cambio@oz.art.br

Residência artística: 2 a 11/9, das 14h às 18h. Inscrições pelo email cambio@oz.art.br

Apresentação do espetáculo “Trop” e Apresentação final da residência: 10/9, às 17h.

Aula aberta: 11/9, das 15h às 17h.

Redação em chamas (Rio de Janeiro)

Lançamento: 04/09, às 20h.

Cristina Moura (Brasil e Holanda):

Pré-estreia: 18/09, às 20h.

Serviço:

Local: Sede da Cia dos Atores / Sala Bel Garcia

Endereço: Escadaria Selarón, Rua Manuel Carneiro, casas 10 e 12 – Santa Teresa, Rio de Janeiro – RJ

Telefone: (21) 2242-4176

Ingressos: gratuitos

Capacidade: 60 pessoas.

Mais informações: cambio@oz.art.br e www.cambio.art.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: