Julho tem Comédia Russa com direção de Pedro Brício às quartas e quintas no Café Pequeno!

COMÉDIA RUSSA

Comédia Russa - Alvaro Victor 2

O espetáculo

Comédia Russa é uma criação do diretor, dramaturgo e ator Pedro Brício, que em 2010 criou o texto com uma estória carregada de suspense, humor negro, corrupção e assassinato – alguns dos ingredientes da peça-, que o diretor apontado como um dos destaques da dramaturgia atual escolheu para levar ao palco com um grupo de jovens atores.

Em março de 2013, a peça ocupou o Teatro Sergio Brito em horário nobre, proporcionando, a partir de uma estória simples, uma grande confusão tragicômica. Uma temporada que gerou muitas expectativas de crescimento devido ao grande sucesso.

A ideia de uma estória narrada a partir do mundo e submundo de pessoas em uma repartição pública evidencia o retrato burocrático e realista de uma sociedade, por mais absurdo que esta possa vir a parecer. Através deste tema, o espetáculo se desdobra em atmosferas dinâmicas e divertidas, que superam a aparente monotonia dessa repartição onde um assassinato irá mudar os panoramas existenciais desse ambiente. 

Sinopse

A peça faz um retrato da burocracia num cenário próximo da realidade em que vivemos”, explica o autor e diretor. A trama narra a estória do jovem Aleksei que, cheio de energia e ideias, percebe no seu primeiro dia de trabalho que seus sonhos e ideais serão soterrados pelo ambiente de lentidão da repartição. A princípio, tudo indica que ele passará o resto da sua vida nesse marasmo profissional, mas o assassinato inesperado da funcionária Ossipa acontece para movimentar o ambiente de trabalho. Nesse clima de suspense e comédia, o pânico se instaura. Uma ex-rockeira e namorada de Kurt Kobain, uma alcoólatra consumista dona de um centro cultural Naif, uma secretária fã de Star Wars, uma estagiária estrangeira que murmura de vez em quando, uma dupla de policiais investigadores que não resolvem casos há meses… cada funcionário começa a mostrar o que tem de mais secreto e terrível.

Direção

PEDRO BRÍCIO estudou na Desmond Jones School of Mime – Londres e na Scuola Internazionalle Del´Atore Comico – Reggio Emilia, Italia. É mestre em Teatro pela UniRio. Atuou em mais de vinte espetáculos de teatro, entre eles, “Não Olhe Agora”, do Coletivo Improviso –

direção de Enrique Diaz e Mariana Lima, “A morte de um caixeiro viajante” – direção de Felipe Hirsch, “A Falta que nos move” – direção de Christiane Jatahy, “A Prece da Donzela” – direção de Gilberto Gawronski, “Gula e Volúpia”, direção de Ana Kfouri. Atuou nas novelas “Desejos de Mulher” “Andando nas Nuvens”, “Quem é você?” e na minissérie “Hilda Furacão”, da TV Globo. Escreveu e dirigiu os espetáculos “O Homem que era Sábado” e “A Incrível Confeitaria do Sr. Pellica”, indicado a cinco Prêmios Shell 2005. Pedro Brício dirigiu também as peças: “Fim de Partida”, de Beckett, “O caderno rosa de Lori Lamby”, de Hilda Hirst e “Acqua Trofana”, de Patrícia Mello.

Dramaturgo, diretor e ator.

Formação: Universidade Federal Fluminense (Cinema) e Mestrado em Teatro (Uni-Rio). Estudou na Desmond Jones Scholl of Mime (Londres), na Scuola Internazionalle dell’atore Comico (Italia), e na École Philippe Gaulier (Londres).

Trabalhos como autor:

– “Breu”. Direção de Maria Sílvia Campos e Miwa Yanagizawa. CCBB – Brasília. CCBB- Rio. Sesc Belenzinho – S.P. Prêmio Questão de Crítica melhor espetáculo. Indicado ao Prêmio Aptr melhor autor. Texto publicado pelo selo “Questão de Crítica”. (2012).

– “Me salve, musical !”. Texto e direção. Indicado ao Prêmio Shell melhor autor. Prêmio Qualidade Brasil de melhor comédia. Apresentado no Oi Futuro, Casa de Cultura Laura Alvim, Teatro Nelson Rodrigues, Festival de Curitiba, Festival de Inverno do Sesc, Circuito das Artes.

– “Trabalhos de amores quase perdidos”. Texto e direção. Espaço Cultural Sérgio Porto. Indicado ao Prêmio Quem de melhor diretor. Teatro Gláucio Gill. Texto publicado na coleção “Dramaturgias” da editora Cobogó. (2011).

– “Comédia russa”. Indicado ao Prêmio Shell e Aptr de melhor autor. Direção de João Fonseca. Com Os Fodidos Privilegiados. Teatro Nelson Rodrigues, Teatro Justiça federal, Teatro Gláucio Gill, Festival de Curitiba, Festival de angra, Circuito das Artes. (2010).

– “Cine-Teatro Limite”. Texto e Direção. Prêmio Contigo melhor autor. Indicado ao prêmio Shell de melhor autor, ator, figurino e iluminação. Direção : Pedro Bricio. Co-direção : Sérgio Módena. Apresentado no Teatro Glória e no Sesc Santana- S.P. (2008).

– “A Incrível Confeitaria do Sr.Pellica”, apresentado no Espaço Cultural Sérgio Porto, Teatro Glória, Sesc Santana (São Paulo) e Caravana Cultural Petrobrás. Prêmio Shell melhor autor e melhor figurino 2005, indicado ainda nas categorias melhor diretor, iluminação e trilha sonora. Direção: Pedro Brício. (2005).

– “O Menino que vendia palavras”. Dramaturgia a partir do livro homônimo para crianças de Ignácio de Loyola Brandão. Prêmio APCA de melhor texto adaptado. Direção de Cristina Moura. Espaço SESC. Teatro Frei Caneca. (2011).

– “Empate”. Espetáculo infantil apresentado na Mostra “Chico Mendes : 20 anos”, realizada no Jardim Botânico. Direção: Christiane Jatahy. (2009).

– “FitzJam” – Direção: Pedro Brício. Apresentado no Sesc Copacabana e na Cia dos Atores. (2008).

– “O Homem que era Sábado”, apresentado na mostra Nova Dramaturgia Carioca, no Teatro Cândido Mendes e na mostra fringe do festival de Curitiba 2004. Direção: Pedro Brício.

Trabalhos como diretor

– “A Peça do casamento”- de Edward Albee. Com Guida Vianna e Dudu Sandroni.

Festival de Curitiba. Teatro da Casa de Cultura Laura Alvim. (2012).

– “Modéstia”- de Rafael Spregelburd. Com Bel Garcia, Fernando Alves Pinto, Gilberto Gawronski e Isabel Cavalcanti. Centro Cultural Correios. CCBB Brasília. (2012).

– “Acqua Toffana”, de Patrícia Melo. Adaptação e direção. Com Dani Barros, indicado ao prêmio Shell melhor atriz.Teatro Oi Futuro, Teatro do Jockey, Sesc Paulista (S.P), Festival internacional de São José do Rio Preto, Cena Contemporânea Brasília. Direção: Pedro Brício. (2007).

– “O caderno rosa de Lori Lamby”, de Hilda Hilst, com Isabel Cavalcanti. Teatro Oi Futuro. Direção: Pedro Brício. (2007).

– “Fim de Partida”. De Samuel Beckett. Direção. Com Guida Vianna, Isabel Cavalcanti, Marina Vianna, Sérgio Módena. Espaço Sesc. (2007).

– “Terro r”. Texto João Paulo Cuenca. Direção. Centro Cultural Banco do Brasil – Brasília. Espaço Sesc. (2007).

Trabalhos como ator

Trabalhou com diretores como Christiane Jatahy (A Falta que nos move), Nehle Franke (Devassa), Enrique Diaz (Coletivo Improviso), Felipe Hirsch (A morte de um Caixeiro Viajante), Ana Kfouri (Volúpia e Gula), Gilberto Gawronski (A prece da donzela), Bia Lessa (Futebol), Maurício Paroni de Castro (Quem manda em mim ?), João Falcão (A ver estrelas), entre outros. Lecionou mímica e teatro físico na Cal (Casa de Artes de Laranjeiras) Trabalhou nas novelas

‘ Beleza Pura’, ‘Quem é você ?’, ‘Andando nas Nuvens’ e ‘Desejos de Mulher’, e na minissérie “Hilda Furacão”, da TV Globo.

Ficha Técnica

Texto e direção: Pedro Brício

Direção de Arte: Rui Cortez

Iluminação: Wilson Reiz

Projeto Gráfico: Paula Vilela

Fotos de divulgação: Alvaro Victor

Fotos de Ensaio: Philipp Lavra

Fotos de Espetáculo: Ana Alexandrino

Maquiagem e Cabelos: Letícia Texeira

Co-Produção Executiva: João Meira

Elenco

Aleksei: Luan Rodrigues

Zózimo: Fábio Fadul

Maria Grushenka (ex-rockstar): Maria Clara Dornelas / Paula Vilela

Constantin (estilista): Philipp Lavra

Miúcha (recepcionista): Victoria Reis

Ossipa (funcionária exemplar): Musa Tavares

Estagiária: Natália Savi

Catarina: Mayara Maia / Sofia Benjamin

Vladimir (investigador): Victor Varandas

Goncharov (investigador cego): Thaynã Lyasak

Cidadã: Paula Vilela / Sofia Benjamin

 

Serviço

Temporada: Quartas e Quintas de 10 de Julho a 8 de Agosto de 2013

Local: Teatro Café Pequeno – Av. Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon

Tel.: (21) 2294-4480

Horário: 20h

Preço: 30 reais

Capacidade do teatro: 70 lugares

Classificação etária: 12 anos

Duração: 90 minutos

Comédia Russa - Alvaro Victor

Clipping

 

CRÍTICA DE TEATRO: COMÉDIA RUSSA

26 DE MARÇO DE 2013

COLABORAÇÃO DE PEDRO NOGH

Numa repartição pública na Rússia, o jovem Aleksei chega para trabalhar pleno de energia e ideias e percebe que seus sonhos e ideais serão soterrados pelo ambiente de lentidão da repartição. A princípio, tudo indica que ele passará o resto da sua vida nesse marasmo profissional, mas o assassinato inesperado da funcionária Ossipa acontece e movimenta o ambiente de trabalho. Num clima de suspense e comédia, o pânico se instaura.

Comédia Russa, texto e direção de Pedro Brício faz um retrato da burocracia num cenário bem próximo da realidade em que vivemos.

Apesar do tema batido, a plateia consegue se divertir durante os noventa minutos de peça, graças ao ritmo acelerado (e interessante) dos diálogos e de piadas sutis (mas engraçadas) sobre elementos, palavras e referências da cultura Russa. Obviamente, a repartição russa é uma caricatura bem resolvida do que existe no Brasil.

Uma ex-hippie, ex-namorada de Kurt Cobain, uma alcoólatra consumista dona de um centro cultural Naif, uma secretária fã de Star Wars, um estagiário estrangeiro que murmura de vez em quando, são alguns dos personagens que inflamam esta comédia que beira o “nonsense” (às vezes demais) mas não sai do rumo. A entrada da dupla de investigadores na história é a grande engrenagem para o ritmo deliciosamente frenético impresso pelo diretor prender o público até o desfecho da história. Victor Varandas tem grande mérito nisso ao dar vida ao detetive Vladimir. O ator mostra um tempo de cena e articulação de texto excelentes e importantíssimos para manter o espectador conectado com o que acontece no palco.

Também merecem destaque Philipp Lavra no papel de Constantin, Paula Vilela que faz Maria Grushenka e Mayara Maia, a sensual Catarina, que prendem nossa atenção, principalmente, na primeira parte da peça, antes da entrada em cena dos investigadores.Importante também é parabenizar à CAL pelo simpático Espaço Sérgio Britto na Glória.

GLOBO TEATRO

http://globoteatro.com.br/emcartaz-1847-comedia-russa.htm

EU TEATRO

http://www.euteatro.com.br/comedia-russa/

Currículo Atores

 

Luan Rodrigues:

Formado pela CAL em 2013 com a peça “Comédia Russa” (dir. Pedro Brício), também já participou de outras peças durante o curso de formação, como “As Bruxas de Salém” (Dir. de Nancy Galvão e Cécil Thirré), “O resto é silêncio” (Dir. Thierry Tremouroux), “O Burguês fidalgo” (Dir: Ole Erdmann) e “Descobri um caminho para casa” (Dir. Thierry Tremouroux). Em 2011 ganhou o premio com a melhor cena no Sarau Nelson Rodrigues na CAL. Em 2012 fez curso de clown com Thierry Tremouroux.

Fábio Fadul

Curso de interpretação no Centro Cultural Moacyr Bastos, vinculado ao Teatro Tablado e ministrado pelos atores Bia Junqueira e Johayne Ildefonso em 1993. Em 1996 participou de oficina de técnicas circenses com o grupo “Teatro de Anônimos” e,  como ator amador, atuou no grupo de Experiências Teatrais “Os Andarilhos” / SESC RJ , companhia que durou até o ano de 2000.Ingressou em 1998 no Curso de Formação em Artes Circenses da Escola Nacional de Circo (RJ). No ano de 1998 participou de workshops de interpretação com o diretor André Paes Leme e de corpo e movimento com o ator-bailarino Johayne Ildefonso.  Em 2005 atuou no curta metragem “Gaia” de alunos do Curso de Cinema da Escola Darcy Ribeiro com roteiro e direção de Bruno Bentolilla. Em 2010 participou de oficina de Interpretação ministrada pelo diretor Moacir Chaves no Espaço Baukurs Cultural. Curso de Formação Profissional de Atores – CAL (Casa das Artes de Laranjeiras), concluído em 2013 com a peça “Comédia Russa”, texto e direção de Pedro Brício. Ao longo do curso participou de montagens de textos de Anton Tchekov, Marius von Mayenburg, Charles Bukovski (adaptação para o teatro) e uma montagem de criação coletiva dirigida por Thierry Tremouroux . Atualmente ensaia a ópera “Aída”,  direção de Iacov Hillel e musical de Isaac Karabtchevsky.

 

Maria Clara Dornelas

25 Anos. Formou-se em 2013 no curso profissionalizante de formação de atores da Cal, onde participou da peça “Três Irmãs”- com direção de David Herman, “Perplex”-direção de Ole Erdmann, “Pulp Noir”-direção de Paulo Afonso de Lima, “Descobri um Caminho para Casa”-direção de Thierry Tremoroux e “Comédia Russa”- com direção de Pedro Brício. Participou do musical infantil “Brincando de Era uma Vez” no teatro Fashion Mall, “A Bela Adormecida” no teatro Vanucci, do curta “Álgebra” e da série “Do Amor” no Multishow. Faz parte da oficina do “Tá na Rua” dirigida por Amir Haddad.

Paula Vilela

Curso de Formação Profissional de Ator na Casa de Artes de Laranjeiras (CAL), em Abril de 2013. Participação em Oficina com Duccio Bellugi (Théâtre du Soleil) sobre máscara balinesa. Workshop de criação baseado em “Odisséia” de Homero, com o diretor Thierry Tremouroux. No teatro, atuou nas peças “As três irmãs”, de Anton Tchekhov, com direção de David Herman; “Perplex”, de Marius Von Mayenburg, com direção de Ole Erdmann; “Pulp”, adaptação do romance de Charles Bukowski, direção de Paulo Afonso; “Descobri um caminho para casa”, criação coletiva, direção de Thierry Tremouroux; “Comédia Russa”, texto e direção de Pedro Brício. No cinema, atuou no curta-metragem “Um barco para dois oceanos”, dirigido por Adriana Barradas.

Phillip Lavra

Iniciou os estudos teatrais em 2010 no curso profissionalizante de formação de atores da CAL. Foi dirigido por Renato Icarahy em ” Roberto Zucco”, Ole Erdmann em ” Perplex”, Paulo Afonso de Lima em ” Pulp Noir”, Thierry Tremoroux ” Descobri um caminho para casa” e Pedro Bricio em ” Comédia Russa”. Fora da CAL participou como ator convidado da montagem de ” Album de Família” na UniRio, direção Victor Brennand e ”Desculpe o Pó” da Cia O baú, direção Pv Israel.

Victoria Reis

Estreou no Teatro no ano 2000 em “Uma fada me contou uma história bem antiga”- texto e direção de Isabel Muniz Lyra- tendo atuado em ainda mais duas peças da mesma autora em 2001 e 2002. Formada em 2013 pela CAL, atuou nas peças “O Cerejal”, de Anton Tchekhov, direção de Renato Icarahy; “Perplex”, de Marius von Mayenburg e direção de Ole Erdmann; “Pulp Noir”, adaptou o romance “Pulp” de Bukowski em parceria com Sofia Benjamin e sob supervisão de Paulo Afonso de Lima, diretor da montagem; “Descobri um Caminho para Casa”, criação coletiva dirigida por Thierry Trémouroux e “Comédia Russa”- texto e direção de Pedro Brício. Participou como atriz em dois curtas produzidos na oficina do “Festival Adaptação”: “A Fantástica História de Fernando Machado” (2011) e “Maldição Melinda” (2012), neste ultimo como protagonista. Estudou jazz na Carlota Portella. Participou de oficinas com David Herman, Leon Góes, Claudia Provedel, Celina Sodré, Nara Kaiserman, Claudia Mele e Aline Borsari. Estuda canto com a atriz e preparadora vocal Ester Elias e com a cantora Eveline Hecker. Cursa Cinema na PUC-RIO.

Mayara Maia

Formou-se pela CAL com a peça “Comédia Russa” com texto e direção de Pedro Brício. Trabalha há 4 anos junto ao Grupo Tá Na Rua do diretor Amir Haddad. Fez dois workshops com a preparadora de atores de cinema Fátima Toledo e um workshop com o diretor de teatro José Celso Martinez. Estudou também na Escola de Teatro Nilton Travesso, em São Paulo. Atuou na Peça “The Cachorro Manco Show” dirigida dor Moacir Chaves que ficou em cartaz no Teatro Maria Clara Machado. Atuou na peça “A Hora do Jogo” dirigida por David Gelfheinstein que ficou em cartaz no teatro João Moura em São Paulo. Atuou em 5 curtas, sendo dois em São

Paulo, da diretora Raphaela Monteiro, e 3 no Rio de Janeiro, 2 de Ana Ligia Pimentel e 1 de Rodrigo Walker. Atualmente está ensaiando a peça “Assunto de Três”, peça peruana que ficará em cartaz do Teatro Calouche.

Sofia Benjamin

23 anos, começou a fazer teatro em 2002, na Catsapá Escola de Musicais. Se formou pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras) em abril de 2013, onde participou das montagens de “O cerejal” de Anton Tchekov, direção de Renato Icarahy; “Perplex” de Marius von Mayenburg, direção de Ole Erdmann; “Pulp Noir”, adaptação do romance Pulp de Charles Bukowski e direção de Paulo Afonso de Lima; “Descobri um caminho pra casa…”, criação coletiva com direção de Thierry Tremouroux; “Comédia Russa”, texto e direção de Pedro Brício. Fez os curtas metragens “Casinha”, direção de Caio Franco, Clara Balbi e Victor Kruter; “Esboço”,

direção de Pedro Cadore; “Pequenas mortes”, roteiro e direção de Antonia Dias Leite. Foi assistente de direção de arte e figurino da Operação Sonia Silk, que produziu os longas metragens “O uivo da gaita”, direção de Bruno Safadi e “O Rio nos pertence”, direção de Ricardo Pretti. Fez o figurino das peças “Se, Caio…”, direção de Andrea Bacellar; “Cartas para além dos muros”, livre adaptação das cartas de Caio Fernando Abreu, direção de Daniel Pereira.

Musa Oliveira

Curso de Formação de Teatro Profissionalizante na CAL concluído em abril 2013. Montagens realizadas: “Comédia Russa”, dirigido por Pedro Brício, personagem: Ossipa;”Crônica de uma morte anunciada”, dirigido por Thierry Tremouroux ; “Ralé”, dirigido por Adriano Garib , personagem: Kvasnia; “Terror e Miséria do Terceiro Reich”, dirigido por Celina BIbianno; “Os Splendid’s””, dirigido por Fransérgio Araújo, personagem: Candy. “Fausto”, dirigido por Fransérgio Araújo. Curso Antônio Fagundes, “Atores in Cena”, período de 1 ano com Montagem Final, Musical, dirigido por João Junior. Mergulhão da Cal em 2007, com Arnaldo Marques e Claudia Mele.

Natália Savi

Formou-se em 2013 no curso profissionalizante de formação de atores da Cal, onde participou da peça ” Três Irmãs”- com direção de David Herman, “Perplex”-direção de Ole Erdmann, “Pulp Noir”-direção de Paulo Afonso de Lima, “Descobri um Caminho para Casa”-direção de Thierry Tremoroux e “Comédia Russa”- com direção de Pedro Brício. Em 2013 Participou do grupo Armazém da Utopia com a peça Só Dói Quando eu não rio com direção de João Batista, preparação corporal Daniela Carvanellas e preparação vocal Paula Leal. Em 2012 Fez Assistente de direção na peça O amor de Fedra de Farah Kane com direção Ole Erdmann. Em 2012 fez curso Interpretação: O ator e a alma com Hamilton de Oliveira . Em 2012 fez o curso O movimento, o Lúdico e o Criativo com Lourival Prudêncio e a psicólogo Leila Rouvier. Em 2011 fez o curso Criação do Palhaço com Yeda Dantas.

Thaynã Lyasak

Começou com teatro infantil em 2006 e iniciou em 2007 o curso profissionalizante de Atriz na Casa das Artes de Laranjeiras – CAL. Em 2009 participou da Peça “ Exercício Nº 2 Formas Breves” com direção de Bia Lessa, ficando em cartaz no Rio de Janeiro, Julho e Agosto de 2009, em São Paulo, Dezembro de 2009. Peça também convidada para o Festival de Teatro de Curitiba de 2010. No mesmo ano participou como atriz da Ópera “Il Trovetore” e da premiação “Ordem do Mérito” dirigida por Bia Lessa no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 2013 se forma no curso profissionalizante de Atriz na Cal com a Peça “Comédia Russa”, Texto e Dir. Pedro Brício. Atualmente é auxiliar da professora Glorinha Beuttemuller, na Faculdade da CAL, e está ensaiando a peça “Isiane” Texto e Dir. Afonso Henrique Soares. Alem de Atriz cursou a faculdade de Cenografia na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Victor Varandas

Formado em 2012 na CAL – Casa das Artes de Laranjeiras, estudou Audiovisual no Centro Universitário Senac – SP, fez cursos de crítica e linguagem cinematográfica e fotografia e trabalhou na empresa Brazucah Produções como divulgador universitário do cinema brasileiro. No teatro, atuou nas peças “As Bruxas de Salém”, de Arthur Miller, direção de Nancy Galvão, “O Resto é Silêncio”, criação coletiva baseada na obra de Samuel Beckett com direção de Thierry Trémouroux e Raquel Karro, “O Burguês Fidalgo”, de Moliére, dirigido por Ole Erdmann, “Pequenos Burgueses”, escrito por Máximo Gorki, com direção de Luiz Furlanetto, “Viúva porém honesta” e “O Beijo no asfalto”, de autoria de Nelson Rodrigues, dirigidas por Nancy Galvão e “Paraíso Zona Sul”, de Jô Bilac com direção de Inez Viana. Em 2013, fez participação na peça “Comédia Russa”, como ator e assistente de direção de Pedro Brício, também autor da peça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: