Conheça a Tupiniquim Jazz Orquestra, essa quinta no Café Pequeno!!!

   A Tupiniquim Jazz Orquestra surgiu da vontade de jovens instrumentistas da Orquestra de Sopros da Pró-Arte (OSPA) de reavivar belos arranjos da música brasileira, para dançar. A Orquestra teve o privilégio de partilhar de músicas, adaptadas para a OSPA, de ilustres compositores como Villa Lobos, Hermeto Pascoal, Tom Jobim, Moacir Santos, Radamés Gnatalli, Edu Lobo, Chico Buarque, Guinga, entre muitos outros.

Imagem

     A ideia para o nome do grupo partiu da composição Jazz Tupiniquim do grande mestre Sivuca. Um samba bastante característico, Jazz Tupiniquim proporciona de um jeito bem brasileiro espaço para pontes de improviso, recursos tão popularizados por gêneros como o jazz e o blues. Esta peça é um símbolo de um movimento artístico mais amplo, no qual músicos e artistas brasileiros que bebem de múltiplas influências culturais reivindicam através da beleza e riqueza de seus trabalhos a ‘globalidade’ na música brasileira e a influência da ‘brasilidade’ na música de outros países e continentes. Grandes nomes da nossa música, como Villa Lobos, Hermeto Pascoal, Tom Jobim, Egberto Gismonti, Chico Buarque, entre muitos outros, direta ou indiretamente contribuem para o questionamento de categorias e rótulos musicais pré-estabelecidos. Ao celebrar a música brasileira em suas composições, estes artistas praticam ativamente a inclusão de culturas e influências que podem e devem ser moldadas por tradições locais, em um processo dinâmico de intercâmbio cultural incessante. Em poucas palavras, é esta a filosofia da Tupiniquim Jazz Orquestra: resgatar formas tradicionais e clássicas da música brasileira, traduzindo-as em uma linguagem que se enriquece através de diversas influências musicais para se comunicar de forma livre e natural com o público, no Brasil e no mundo.

A Tupiniquim une composições populares a arranjos modernos e sofisticados, cuidadosamente preparados por renomados arranjadores como Jovino Santos Neto, Zeca Assumpção, Jayme Vignoli, Eduardo Neves e Fernando Trocado, entre muitos outros, inclusive integrantes do próprio grupo. O resultado é um repertório original e cheio de energia. De seu modo todo especial, a Orquestra canta chôro, frevo, galope, xote e baião do seu jeito assim, Jazz Tupiniquim, onde a regra universal é a dança e o samba é apenas uma das línguas festejadas no salão.

Trajetória e principais realizações

Em março de 2012 a Tupiniquim Jazz Orquestra apresentou-se em temporada de um final de semana na Sala Municipal Baden Powell . Em fevereiro de 2012 a orquestra organizou a primeira edição de uma série de apresentações bimestrais, o evento Noites Tupiniquins. Em cada evento, o grupo tem uma atração convidada, seja um cantor ou cantora, banda ou DJ, que revela novas faces da música brasileira e inclui diversos gêneros e influências. Os próximos acontecem mensalmente a partir de abril até dezembro  de 2012.

A Tupiniquim vem reunindo mais de 400 pessoas em suas apresentações dominicais gratuitas e abertas ao público no Parque das Ruínas. Através da ocupação de um espaço público, com o evento intitulado Tupiniquim no Parque, a orquestra buscou tornar um repertório sofisticado e alegre mais acessível à população em geral. Desde novembro de 2011 já foram realizadas seis edições e agora o evento passou a fazer parte da programação cultural da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Na mesma proposta de ocupação e democratização de espaços públicos, em fevereiro de 2012, a Tupiniquim Jazz Orquestra fez a abertura do evento Nova Lapa Jazz, que ocorre todas as quartas-feiras na Praça Tiradentes, no Rio de Janeiro.

Além disso, a orquestra participa regularmente do cenário musical carioca, se apresentando em populares teatros e casas de show como o Clube dos Democráticos, Espaço Gabinete Novo de Cultura, Bar Semente e Casa Giramundo, entre outros. Recentemente o grupo foi convidado para gravar um episódio do programa Estúdio Móvel, da TV Brasil. O programa mostra novos talentos, comportamentos alternativos, ideologias e atitudes criativas e variedades manifestações sócio-econômicas-culturais atuais e foi veiculado no dia 5 de abril de 2012.

Imagem

Serviço:

– 16 de agosto – quinta – Tupiniquim Jazz Orquestra- 1 apresentação
Horário 20:00
Ingressos: R$ 30,00
Duração 80 minutos
Classificação 18 anos

Local: Teatro Café Pequeno – Av Ataulfo de Paiva, 269 Leblon. Tel: (21) 2294-4480

Formação: Gaia Petrelli (sax alto), Gabriel Pontes (sax tenor), Gabriel Gabriel Alves (sax soprano), Roberto Albarus (clarinete) João Paulo Almeida (clarinete), Rafael Steinbruck (trombone), Johanna Weglinski (flauta), Jeferson Souza (flauta), Cláudio Lima (bateria), Marcelo Conti (baixo), Ramon Murcia (percussão) e Miguel Garcia (violão/guitarra/cavaquinho).

Assista o vídeo-release:

Para mais informações, fotos e vídeos da orquestra acesse nossos espaços na internet:

www.tupiniquim-jazz-orquestra.blogspot.com

http://www.facebook.com/tupiniquimjazzorquestra

http://www.myspace.com/tupiniquimjazz

Assista a entrevista da Tupiniquim Jazz Orquestra para o Estúdio Móvel, TV Brasil: http://tvbrasil.ebc.com.br/estudiomovel/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: