Festival dois pontos: (des)ocupação no Café Pequeno > Evento Gratuito!!!

(des)ocupação: Programação

anuncio_9,1x5cm_03_ALTA

 

25/04 – Quinta – Viviane Mosé (BR) + JP Simões (PT)

 JP Simoes baixa Viviane Mosé 2      

Encontro da poeta Viviane Mosé com o músico JP Simões. Renomados em seus ambientes criativos, pela primeira vez se cruzam no palco para compartilhar seus experimentos a partir de encontros realizados em imersão criativa na cidade do Rio de Janeiro: música e poesia se fundem em uma noite especial e única.

Viviane Mosé é capixaba e vive no Rio desde 1992.  Poeta, psicóloga e psicanalista, mestra e doutora em filosofia,  autora  de “Stela do Patrocínio -Reino dos bichos e dos animais é o meu nome”, indicado ao prêmio Jabuti de 2002. Escreveu e apresentou, em 2005 e 2006, o quadro Ser ou não ser, no Fantástico, onde trazia temas de filosofia para uma linguagem cotidiana.

JP Simões nasceu em Coimbra, estudou jornalismo, direito da comunicação, escrita de argumento,  língua árabe e saxofone. É mestre em teoria da literatura pela Universidade de Lisboa e tem exercido essencialmente música desde 1995.  Escreveu contos, roteiros para cinema participando ativamente como músico e ator em filmes, tendo assinado também algumas trilhas sonoras para documentários.  É letrista de canções e ‘trovador’.

26/04 – Sexta – Programa do Aleixo + The Macaques (PT)

The Macaques - foto de Nuno Vilhena baixa

“Programa do Aleixo” – Melhores momentos / vídeo

Bruno Aleixo é uma personagem de animação digital português, apresentador do talk show “O Programa do Aleixo”. Bruno Aleixo é um indivíduo que se assemelha a uma mistura ambígua entre um urso de pelúcia e um cão, sendo de fato, um Ewok, que apesar de ser natural de Coimbra, tem ascendência brasileira.

Show The Macaques

The Macaques reúne João Moreira (artista polivalente, criador e voz do Bruno Aleixo) e Ricardo Pinto (Panda Pompoir). The Macaques são, para além de criaturas exóticas, inspiradas sobretudo na seguinte trindade de vértices – Motörhead, Kiss e Ney Matogrosso. Trata-se da primeira e maior banda de rock ciclônico portuguesa e do mundo.

 

 

27/04 – Sábado  – MANIFESTO + Não Dois + Outra Guitarrada

Manifesto

MANIFESTO – Flávia Gusmão (PT) e Xxt (BR)

Em Abril de 2012 Flávia Gusmão foi uma das convidadas para participar na Noite do Manifesto no Teatro  Maria Matos, um importante  teatro da cena contemporânea portuguesa. O propósito era cada artista escolher um manifesto.  Flávia convidou o reconhecido musico de hip hop Chullage e com ele trabalhou a partir de “A Ultima Mensagem de Amílcar Cabral ao Povo da Guiné e Cabo Verde”. Amílcar Cabral foi o grande responsável pela luta pela independência destes países. Flávia apresenta o trabalho, agora com a ajuda do mc brasileiro Xxt , tentando atualizar a relevância deste discurso político-social.

PAS DEUX - TEMPO FESTIVAL

Não Dois – Bernardo Zabalaga (PT) e Mauricio Lima (BR)

“Não Dois” surge de colisões, encontros, desencontros, e das inquietações sobre as relações humanas, levando à reflexão sobre o indivíduo, a identidade, o outro e o duplo, tendo como referências literárias as obras de Roland Barthes, T.S Eliot e o livro Silent Twins (Gêmeas Silenciosas) de Marjorie Wallace, numa linguagem híbrida, misturando teatro, dança e videoarte.

Ficha Técnica: Criação: Bernardo Zabalaga e Mauricio Lima
Colaboradores: Cesar Augusto, Priscila Vidca, Fabiano de Freitas, Cris Larin, Ria Marks Videoarte: João Marcelo Iglesias e Bianca Bernardo
Figurino: Eduardo Ramalho e Bernardo Ramalho – ERA
Iluminação: Guilherme Siman
Produção: Lia Sarno

Ricardo Pinto baixa

Outra Guitarrada – Ricardo Pinto (PT)

As possibilidades técnicas da guitarra portuguesa estão há muito demonstradas, desde que Artur Paredes e Carlos Paredes a tornaram, por direito próprio, instrumento de concerto a solo.

Aquilo a que Ricardo Pinto se propõe é aproximar a guitarra portuguesa de outras expressões contemporâneas como a música electrónica. Em parceria com o produtor musical Rui Maia, Ricardo Pinto cria uma nova linguagem ancorada na incrível técnica e sonoridade da guitarra portuguesa afastando-se, assim, das melodias tradicionais – uma outra guitarra portuguesa.

28/04 – Domingo – BALRUM – Momento de Pequenas Variedades

BALRUM baixaBALRUM 2 baixa

BALRUM não é uma peça de teatro… BALRUM é um movimento de preterição! Preterição, do latim praeteritione, é um recurso estilístico que consiste em tratar de um assunto ao mesmo tempo em que se afirma que ele será evitado. Este Momento de Pequenas Variedades, que gostaríamos de partilhar com o público é uma interferência, enfim, um (des)arrumo.

Os Criadores-Autores portugueses convidados para a (des)ocupação do Teatro Café Pequeno fazem as suas propostas, in situ, construindo Dramaturgias Interferentes. Em BALRUM cantaremos as (des)vontades humanas tentando acertar o passo com personagens (des)arranjadas em espaços-tempos (des)membrados por objetos que (inter)ferem.

Interferentes: Berta Teixeira – Direção Artística/Texto/Atriz, Eurico Lopes – Cenografia/Ator, João Moreira – Texto/Ator, JP Simões – Letrista/Músico, Pedro Sena Nunes – Imagem, Ricardo Pinto – Músico e Rodrigo Marçal – Trilha Sonora

Vídeo – Ambientação

Todos os dias o Pequeno Café Luso-Brasileiro abre suas portas às 19hrs e nosso querido bar estará a pleno vapor. Durante a primeira hora, o público e os convidados se misturam e assistem a curtas e documentários de Pedro Sena Nunes e António Ferreira, renomados cineastas portugueses. A partir das 20hrs, a nossa variada programação mostra sua(s) cara(s). Conheça mais dos nossos cineastas:

Pedro Sena Nunes

Pedro Sena Nunes é realizador, produtor, fotógrafo e professor. Recebeu vários prêmios e distinções nas áreas do cinema, vídeo e fotografia. O seu trabalho destaca-se pelo cuidado com o lugar do outro. Um dos fundadores da Companhia Teatro Meridional, realizou vários documentários (destaque para o projeto Microcosmos – leitura de Portugal), ficções e trabalhos experimentais.

António Ferreira

Seu curta-metragem “Respirar – Debaixo D’Água”, foi selecionado para o Festival de Cannes, tendo ganho diversos prêmios internacionais. “Esquece Tudo o que Te Disse” foi seu primeiro longa-metragem. Realiza o documentário “Humanos – A vida em Variações” consequência do trabalho que realizou ao longo de um ano com os músicos que adaptaram as canções nunca editadas do criador português António Variações. Seu segundo longa metragem, “Embargo”, é uma adaptação do conto homónimo de José Saramago.

Teatro Café Pequeno

25, 26, 27 e 28 de abril

Horário: 20h (quinta a domingo)

Duração: 120 minutos (entrada e saída permitidas a qualquer momento)
Classificação indicativa: 16 anos
Valor: GRATUITO! (dom dia 28/4 R$ 1,00)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: